Contra Ecochatos de Modismo

Eu sempre fui a favor da natureza. Concordo que nós, humanos, estamos destruindo com o planeta Terra desenfreadamente e precisamos criar soluções sutentáveis pra ONTEM, visando melhorias na qualidade de vida para os nosso talvez futuros filhos.

Sou do tipo de compra briga na rua quando vê alguém maltratando animais, xingo quem eu vejo jogar lixo no chão (quase apanhei várias vezes por isso, hihihi) – principalmente a maioria dos fumantes, que insiste em jogar a MERDA da bituca no chão. Dá vontade de mandar enfiar naquele lugar pra apagá-la devidamente.

Mas eu confesso: sou totalmente contra ecochatos. Aquelas pessoas que, pela minha definição, acatam toda e qualquer coisa que lhes falam e iniciam revoluções e revoltas muitas vezes até sem fundamento (Vide a discussão da nova coleção da Arezzo, que trará peles de animais exóticos:Tinha gente criticando sem nem saber do que se tratava). Ressalva: que fique MUITO claro o quanto sou contra o uso de peles. Mas isso já não vem mais ao caso.

Modismo não né pessoal? Faça-me o favor.

Se você é contra algo, tenha fundamentos. Tenha princípios. Pesquise sobre o tema. Saiba do que está falando antes de criticar. Entenda o óbvio: às vezes o “buraco é mais embaixo” e o real problema nem é aquele que você pensou que era.

Exemplo prático de modismo ecochato que todos aderiram sem pesquisar? As tais ecobags (foto abaixo).

Alguém chegou dizendo que elas são de algodão, economizam sacolas plásticas, que poluem o ambiente, e que utilizá-las seria uma boa maneira de prevenir a poluição desenfreada. TEM CERTEZA?

Pois, um recente estudo constatou que o polietileno de alta densidade (Pead) usado nos sacos plásticos causa menos danos do que as sacolas reutilizáveis. E o maior problema é o ínfimo número de vezes que as ecobags saem do armário.

Para se ter uma idéia, UMA sacola de algodão precisaria ser usada todos os dias úteis do ano para ter menos impacto que os saquinhos plásticos. E todos sabemos que isso não acontece. Pior que isso: O relatório confirma que os sacos plásticos são cerca de 200 vezes menos prejudiciais ao clima do que os de algodão.

E eu ainda vou mais longe: assumindo que todos utilizamos as tais ecobags todos os dias e conseguimos que essa seja uma solução sustentável, onde você colocaria o lixo da sua casa? Sim, amigo, você ainda gastaria dinheiro comprando aquelas MESMAS sacolas plásticas do supermercado para jogar seu lixo. Aquelas mesmas que você já usa hoje em dia.

Esse post é para que você pense. Que tenha idéias, que seja contra ou a favor de alguma solução dita sustentável por qualquer outra pessoa ou empresa. Mas que tenha a inciativa de pesquisar sobre o tema, e que TENHA UMA CAUSA/RAZÃO antes de sair criticando por aí.

Ser ECOCHATO DE MODISMO não está com nada. Fica a dica. ;)

Anúncios

About Urge to Travel

Viajar é viver!!

Posted on Fevereiro 28, 2012, in movies. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Lotjina

----------- l'olandesina ----------------

Viaje com Pam Pam

USA, Navio e agora Londres! Entra nessa e viaje com Pam Pam!!!

Fabricio Zillig

Webstandards, Programação, Lógica e algumas coisas mais

Nossocorretor

REDE IMOBILIÁRIA - (91) 8213-6173 (91) 8739-5028

Hywel's Big Log

If not the biggest, definitely the worst

UKstudy Brasil Blog

Ajuda grátis para intercambio no exterior

ZHP

blog//portfolio • Henrique Pimentel

Cerveja com Ogros

www.cervejacomogros.com.br

Oficina da Crônica

O curso tem como proposta metodológica a produção de crônicas em todas as aulas a partir do estudo linguístico e histórico do gênero. Os alunos terão contato com os principais autores brasileiros desde o século XIX e estudarão os diversos estilos, além das técnicas específicas. Faremos análise de ritmo, sonoridade, uso de metáforas, clichês, construção de personagem, revisão de fair diver e outras características desse tipo de narrativa.

Ohm The Road

Documentário. Road Movie. India, Himalaya, Nepal.

ATELIER c157

- ART & PHOTOGRAPHY -

Lesfar Inmors, ORKUT!

Just another WordPress.com weblog

Fabricio dos Santos Weblog

Portifólio Online - Acadêmico / Profissional - Weblog

Sol da Meia Noite

Just another WordPress.com weblog

Bathoryland Music Store

Just another WordPress.com weblog

Vampireland

Just another WordPress.com weblog

English For Us - By Márcia Barbosa

Just another WordPress.com weblog

Blog da Bella

Just another WordPress.com weblog

%d bloggers like this: