Monthly Archives: Março 2013

Grécia antiga: Turismo pelas principais ruínas

Adorei o Blog…tem dicas incríveis…segue mais uma…sonho de consumo!!!
Foto Destaque: AndrMoel/Flickr Apesar das inúmeras belezas das cidades da Grécia, o país também é muito procurado pelos turistas devido a sua história e templos construídos em homenagem aos Deuses...

Foto Destaque: AndrMoel/Flickr

Apesar das inúmeras belezas das cidades da Grécia, o país também é muito procurado pelos turistas devido a sua história e templos construídos em homenagem aos Deuses Gregos. Para os amantes da mitologia grega, separamos algumas ruínas que devem constar no seu álbum de viagens a este país cercado de mitos.

Partenon, o templo de Atena

Construído em 437 a.C., na Acrópole de Atena, o Partenon foi  templo da deusa Atena, a deusa da guerra, da civilização, da sabedoria, da estratégia, das artes, da justiça e da habilidade. A construção fica localizada na capital grega que leva o nome da deusa . Segundo a mitologia grega, Atena é filha de Zeus com a deusa Métis. Atenas é até hoje uma das divindades mais populares da Grécia.

Entre os diversos templos gregos, o Partenon é considerado um dos maiores monumentos culturais da história da humanidade, e apesar de ter sofrido diversos danos com o tempo e ataques, como o dos venezianos em 1687, se mantêm de pé.  Um processo de restauração finalizado em 2004 renovou a fachada do templo e a principal estatua de Atena localizada no salão leste.

Anúncios

Floripa – Praia do Campeche

Brasil e suas maravilhas praianas! 🙂

Com três quilômetros e meio de extensão, a praia do Campeche fica entre a Joaquina e o Morro das Pedras, sem no entanto haver marcos geográficos nestas divisas. A faixa de areia branca e fina é larga, às vezes com formação de dunas. O mar grosso tem águas frias e de salinidade elevada. As ondas são fortes e as direitas com ondulação sul são muito esperadas pelos surfistas.

A princípio, as praias da Joaquina, do Campeche e do Morro das Pedras tinham um só nome: praia do Mandu. Foi em 1860 que a orla em frente à Ilha do Campeche passou a ser conhecida pelo mesmo nome da ilha.

Existem duas versões para o nome Campeche. A primeira, mais elegante, remete a um visitante ilustre e freqüente da região, o escritor e aviador francês Antoine de Saint-Exupéry. Durante a década de 20 o correio aéreo francês Sociêté Latécoère instalou no Campeche um campo de pouso que era utilizado para o reabastecimento dos vôos entre Paris e Buenos Aires. O comandande da rota, Saint-Exupéry, aproveitava para descansar e fez amizade com os moradores da região. A lenda que ficou é que o nome Campeche provém do apelido francês que o visitante deu ao lugar: Campo de Pesca, ou seja, Champ et Pêche.

Leia mais…

Angus Macgyver – Best Twitter ever

Se você era fã nos anos 80 vai amar esse perfil haha Choro de rir toda vez que leio. Vale muito a pena curtir, seguir e enfim!

@DicasDoMacgyver

Olha só os comentários:

“Não tire fotos suas em frente ao espelho. Lembre-se que todo o ambiente será retratado, o que pode identificar sua localização.”

Observe se em alguma ala, de qualquer escola, há alguém que não samba bem. É muito provável que seja um agente estrangeiro infiltrado.”
“Ao se encontrar com alguém a negócios, marque em local público, com piscina, e negocie dentro dela, eliminando o risco de escutas”
Muuuuito Bom!
Várias dicas massa!

 

 

Lotjina

----------- l'olandesina ----------------

Viaje com Pam Pam

USA, Navio e agora Londres! Entra nessa e viaje com Pam Pam!!!

Fabricio Zillig

Webstandards, Programação, Lógica e algumas coisas mais

Nossocorretor

REDE IMOBILIÁRIA - (91) 8213-6173 (91) 8739-5028

Hywel's Big Log

If not the biggest, definitely the worst

UKstudy Brasil Blog

Ajuda grátis para intercambio no exterior

ZHP

blog//portfolio • Henrique Pimentel

Cerveja com Ogros

www.cervejacomogros.com.br

Oficina da Crônica

O curso tem como proposta metodológica a produção de crônicas em todas as aulas a partir do estudo linguístico e histórico do gênero. Os alunos terão contato com os principais autores brasileiros desde o século XIX e estudarão os diversos estilos, além das técnicas específicas. Faremos análise de ritmo, sonoridade, uso de metáforas, clichês, construção de personagem, revisão de fair diver e outras características desse tipo de narrativa.

Ohm The Road

Documentário. Road Movie. India, Himalaya, Nepal.

ATELIER c157

- ART & PHOTOGRAPHY -

Lesfar Inmors, ORKUT!

Just another WordPress.com weblog

Fabricio dos Santos Weblog

Portifólio Online - Acadêmico / Profissional - Weblog

Sol da Meia Noite

Just another WordPress.com weblog

Bathoryland Music Store

Just another WordPress.com weblog

Vampireland

Just another WordPress.com weblog

English For Us - By Márcia Barbosa

Just another WordPress.com weblog

Blog da Bella

Just another WordPress.com weblog

%d bloggers like this: